quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

PAIS E FILHOS



Aqui não cabe a poesia.Aqui
ficam à mostra as tripas
da nossa dor milenar.Aqui
fala-se de desencontro e impossibilidade,
onipotência e utopia.
Aqui se cantam as verdadeiras feridas
do amor.

Todos os filhos de todos os pais do mundo
estão nas trincheiras cotidianas:
mas temos os braços amarrados,
e não podemos apertá-los ao peito
como quando eram pequenos
e tínhamos a ilusão de que eram nossos.

Lya Luft
In Para Não Dizer Adeus