terça-feira, 2 de junho de 2015

AVE




ave
incrustada no espaço
ponto azul
isolada
(pedra
em parábola
no poema
espaço-tempo)
projeta
a fuga
no ângulo
de um voo
crê
demasiado em seu
escudo plumagem
ignora
quem seja
esboço apenas

Ricardo Augusto dos Anjos
De ‘Após a tragédia’