sábado, 10 de agosto de 2013

A OUTRA FACE DA VIDA



Nada revela o trabalho,
Tão sorrateiro, do tempo,
Nas profundezas do ser.


Como um “iceberg” enorme,
Tudo gira, de improviso.
Muda-se o plano da vida
Pra face desconhecida.


Um ângulo de luz tão difrente
Incide nos mais claros pensamentos...
Quantas lacunas inobservadas,
Com seus abismos desconcertantes !
O que era terra firme e segura,
É gelo móvel e flutuante. 

Helena Kolody
In: Correnteza