terça-feira, 27 de maio de 2014

ANUNCIAÇÃO


De pássaros cadentes como estrelas 
a amplidão de repente se povoa 
e cada qual é uma notícia boa 
da madrugada que vem vindo pelas

quebradas cordilheiras de uma espera 
tanto procrastinada quão doída 
entre pedaços de espelhos da vida 
onde já a hora clara reverbera;

e são asas mais asas convidando 
a crer nelas e a ir com elas quando 
ruflam assim tão rente ao nosso rosto, 

e ponto algum é perto ou longe, e há só 
por horizonte uma nuvem de pó 
que o sol espana ao retomar seu posto.


Geir Campos