quarta-feira, 20 de novembro de 2013

CANÇÃO PARA MUSICAR


Por que ficaram as árvores
tão sós e silentes que o vento parou?

Por que de súbito os pássaros
quedaram tão quietos que o luar se apagou?

Foi uma face de estrela
que uma água parada na mata espelhou

Foi a beleza do mundo
que na alma dos poetas, sonhando, cantou.



Tasso da Silveira
Poemas de Antes