domingo, 17 de novembro de 2013

FLAMBOYANTS


Eu não cantei ainda os flamboyants floridos,
alegres, majestosos, multicores,
que ,ao vir da primavera, embevecidos,
policromos, sensuais, adornam-se de flores.

E, enfileirados, vão, floridos e felizes,
balouçando a ramagem espontânea ,
como saudando a rir em rútilos matizes
as amplas avenidas de Goiânia.

E nas quentes manhãs de setembro e de outubro,
quando o vento lhes beija as franças, no alto,
sussuram , musicais, despetalando o rubro
véu de flores vermelhas pelo asfalto.



Gilberto Mendonça Teles
In Poemas Reunidos