sábado, 4 de outubro de 2014

O POETA




Venho de fundo das eras,
Quando o mundo mal nascia...
Sou tão antigo e tão novo
Como a luz de cada dia!

Mario Quintana,
In: Esconderijos do Tempo